O presidente George W. Bush afirmou nesta segunda-feira (28) que os Estados Unidos apóiam um tratado para evitar a bitributação e outro de investimentos com o Brasil. ?Eu e meu governo apoiamos fortemente um tratado de eliminação de bitributação e um tratado de investimentos (com o Brasil)?, disse Bush, na Casa Branca, ao se encontrar com dez empresários brasileiros e dez americanos, integrantes do Fórum Brasil-EUA de CEOs, acompanhados da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, e do ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge.

O tratado de bitributação é a principal reivindicação dos empresários do fórum, mas, apesar das declarações de Bush, está andando a passos de tartaruga. ?Todos nós estamos frustrados, achamos que poderíamos ter tido muito mais sucesso?, disse Josué Gomes da Silva, presidente da Coteminas e coordenador do fórum do lado brasileiro. ?Alguns assuntos estão na agenda dos dois países há 40 anos, como a bitributação, e não estão andando na velocidade que o setor privado espera.

No caso da bitributação, um dos grandes obstáculos é a reivindicação do Brasil de que o setor de serviços fique de fora do acordo, como explicou Dilma Rousseff. ?Seria uma perda grande de arrecadação para nós?, disse a ministra. O Brasil também resiste à quebra de sigilo bancário dos contribuintes, sem restrições, pedida pelos americanos. O lado brasileiro também não se mostrou muito entusiasmado com a idéia de fechar um tratado de investimentos com os Estados Unidos. ?Estamos trabalhando agora em acordo de investimentos com a Argentina, essa é nossa prioridade?, disse Dilma. ?Estamos abertos a negociações exploratórias sobre um tratado de investimento, mas não conclusivas.?