Os cinco países emergentes conhecidos como Brics – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – estariam próximos de criar um fundo de reserva de US$ 100 bilhões que poderá ser utilizado por qualquer membro em caso de necessidade financeira, disse o vice-ministro de Finanças da China, Zhu Guangyao.

Durante conferência uma semana antes do encontro do Grupo dos 20 (G-20, que reúne as nações mais industrializadas e as principais potências emergentes do mundo) em São Petersburgo, na Rússia, o vice-ministro chinês disse que o governo realizará uma reunião com os outros líderes dos BRICS para “discutir a organização de um fundo de reserva de emergência e o reforço de uma rede de segurança financeira para garantir a estabilidade do grupo”.

De acordo com Zhu, as contribuições de cada país para o fundo – juntamente com seu modelo operacional, estrutura de governança e práticas de empréstimo – já foi acordado entre os membros. Ele acredita que o fundo, conhecido como acordo de reserva de contingência, vai ajudar a “aumentar a confiança”.

“É bom ter um fundo de reserva multilateral e temos conseguido um bom progresso para o seu estabelecimento”, afirmou Zhu.

Em março, durante a sua reunião anual na África do Sul, os ministros de Finanças dos países que compõem BRICS assinaram um acordo para a criação do fundo. Fonte: Dow Jones Newswires.