O Brasil vai sobretaxar, por cinco anos, as importações brasileiras da China de pneus de construção radial, de aros 20,22 e 22,5, para uso em ônibus e caminhões. O valor fixado pela Câmara de Comércio Exterior (Camex) será diferente para cada fabricante, conforme lista publicada hoje no Diário Oficial da União (D.O.U.), e vai variar de US$ 1,12 a US$ 2,59 por quilo. A decisão já está em vigor.

A investigação por prática desleal de comércio (dumping) foi iniciada em maio do ano passado a pedido da Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (ANIP). Em dezembro de 2008, a Camex aplicou direito antidumping provisório por seis meses com uma alíquota de US$ 1,33 por quilo de pneus vindos da China.

A investigação concluiu que houve dano à indústria doméstica no período de investigação de dumping. “Constatou-se, assim, que as importações chinesas, provocaram o deslocamento da parcela de mercado ocupada pela indústria doméstica”, afirma o relatório publicado hoje no D.O.U. Também foi constatado que o preço médio do produto doméstico caiu, enquanto houve expansão das exportações da China para o Brasil. “A indústria doméstica, buscando evitar perda mais acentuada de sua participação no mercado brasileiro, deprimiu seus preços, o que gerou efeitos negativos em suas margens de lucratividade e na relação preço/custo”, diz ainda o relatório.