O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje à noite não ter dúvida de que o País vai crescer a taxas acima de 4% em 2010. Em discurso na cerimônia de lançamento do anuário “Melhores e Maiores” da revista “Exame”, na capital paulista, ele afirmou que a economia brasileira iniciou o segundo semestre deste ano já dando sinais de recuperação.

“Caminhamos em direção ao fim do ano com um crescimento no último trimestre de mais de 3%”, disse o ministro. “Não tenho dúvida de que em 2010 estaremos crescendo a mais de 4% ao ano, retornando ao dinamismo dos últimos cinco anos.”

Na avaliação do ministro, o País está se aproximando do momento em que a crise deixará de ser problema para se transformar em uma grande oportunidade, com a tendência de atrair investimentos externos e oferecer “talvez a melhor relação entre solidez e rentabilidade” entre as várias economias do mundo.

O ministro ressaltou que o governo federal não cortará investimentos, mas apenas despesas de custeio, e que o País conseguirá manter o equilíbrio fiscal e a meta de superávit primário. “Nós temos de vigiar as despesas e cortar despesas de custeio, aquelas que não comprometem os investimentos e o Bolsa-Família.”