Após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciar menos de 20 minutos antes do fechamento que havia chegado à “fase 1” de um acordo comercial com a China, as bolsas de Nova York foram às máximas perto de 2%, depois desaceleraram com uma aparente realização intraday, mas, mesmo assim, fecharam em altas de mais de 1% nesta sexta-feira.

O Dow Jones teve alta de 1,21%, aos 26.816,59 pontos, o S&P 500 avançou 1,09%, aos 2.970,27 pontos, e o Nasdaq ganhou 1,34%, aos 8.057,04 pontos.

“Chegamos a um acordo muito substancial na fase um”, disse Trump em coletiva de imprensa logo após o encontro com o vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, na Casa Branca.

O acordo inclui a compra, por parte do governo chinês, de US$ 40 bilhões a US$ 50 bilhões em produtos agrícolas dos Estados Unidos e o compromisso de se abrir ainda mais a serviços financeiros internacionais, disse Trump. O pacto que as autoridades estão chamando de “primeira fase” será “colocado no papel” num período de três a cinco semanas, segundo o presidente Donald Trump.

Além disso, ficou acertada a suspensão do aumento de 25% para 30% da alíquota das tarifas sobre US$ 250 bilhões em importações da China. Não houve, contudo, definição sobre a outra elevação de cobranças prevista para dezembro.