Os mercados acionários europeus encerraram o pregão desta quinta-feira, 10, em alta, após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciar em seu Twitter que se encontrará com o vice-premiê chinês Liu He, amanhã, na Casa Branca, em meio às negociações comerciais entre americanos e chineses. Com isso, o índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,82%, aos 381,80 pontos.

Trump anunciou que se encontrará com Liu He nesta sexta-feira. “Um grande dia de negociações com a China”, completou o presidente americano. Autoridades do país asiático estão em Washington para negociar um possível fim da guerra comercial.

A postagem do republicano deu força às bolsas europeias, dando espaço para o índice DAX, da Bolsa de Frankfurt, fechar em alta de 0,58%, aos 12.164,20 pontos. Por lá, a balança comercial da Alemanha registrou, em agosto, superávit de 18,1 bilhões de euros, segundo dados publicados hoje pela agência de estatísticas Destatis.

O resultado indica queda de 15,4% em relação a julho, mas o fato não foi suficiente para pressionar o ânimo entre investidores.

Acabou ficando em segundo plano, no mercado de ações do continente, a publicação da ata do Banco Central Europeu (BCE), que hoje mostrou que os dirigentes da instituição apresentaram, na mais recente reunião de política monetária, divergências em relação à necessidade de retomar o programa de relaxamento quantitativo (QE, na sigla em inglês) do bloco.

Em Londres, ajudou no fôlego a notícia de que os premiês do Reino Unido, Boris Johnson, e da Irlanda, Leo Varadkar, se reuniram e tiveram uma discussão “construtiva” sobre o Brexit. “Eles veem caminhos para um acordo possível”, diz uma nota publicada na conta oficial do líder britânico no Twitter. O BBH se diz “cético” em relação a avanços efetivos após o encontro. O índice FTSE 100, da Bolsa local, fechou o dia em alta de 0,28%, aos 7.186,36 pontos, com ganhos de 3,89% nas ações do Lloyds Banking.

O setor bancário também se fortaleceu em Paris, onde o índice CAC 40 avançou 1,27%, para 5.567,05 pontos, com fortalecimento de 3,32% nos papéis do Société Générale. O banco UniCredit saltou 3,98% em Milão, Bolsa em que o índice FTSE MIB se fortaleceu 1,03%, aos 21.756,39 pontos.

O índice Ibex 35, da Bolsa de Madri, fechou em alta de 1,25%, aos 9.104,40 pontos, enquanto o índice PSI 20, da Bolsa de Lisboa, encerrou ganhando 0,48%, aos 4.944,46 pontos.