A Agência Boliviana de Informações (ABI), órgão ligado ao governo da Bolívia, informou nesta segunda-feira (11) que a estatal local YPFB depositou, no início da manhã, a primeira parcela de US$ 56 milhões referentes à compra das refinarias da Petrobras naquele país. Segundo a ABI, o depósito foi feito às 8h30 (horário de La Paz) e a filial boliviana da Petrobras foi informada às 9h30.

Os bolivianos preparam dois atos oficiais de retomada das instalações: o primeiro será realizado às 16 horas (horário local, equivalente às 17 horas de Brasília) na refinaria Guillermo Elder Bell, em Santa Cruz; e o segundo, às 20 horas (21h em Brasília), na refinaria Gualberto Villaroel, em Cochabamba.

De acordo com a ABI, a Petrobras e a YPFB já finalizaram os últimos detalhes para a transferência dos ativos. A estatal boliviana, inclusive, já criou uma subsidiária para tocar o negócio, chamada de YPFB Refinación, e indicou um gerente-geral para a atividade, Germán Monroy. Outros dois gerentes regionais serão destacados, um para cada refinaria.