O secretário-adjunto de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Dyogo Oliveira, informou hoje que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) já está em fase final de implantação da linha de financiamento para importadores latino-americanos de produtos brasileiros.

A linha é uma demanda do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que, na mais recente reunião ministerial, cobrou agilidade na sua implantação para dar mais competitividade às exportações brasileiras, que estão perdendo mercado na América Latina para produtos chineses.

Oliveira explicou que a linha deve chamar-se “Finame América Latina” e informou que o BNDES está fazendo a contratação de bancos dos países da região que possam repassar os recursos do BNDES para o importador. “Há bancos no Chile, na Colômbia e na Argentina que já manifestaram interesse”, afirmou Oliveira.

O secretário-adjunto disse que não há limite de contratação para essa linha, porque os recursos serão os mesmos que o BNDES utiliza nas linhas já existentes de pós-embarque. Dyogo Oliveira explicou que os limites dos valores dos empréstimos dependerão da capacidade operacional de cada banco. Segundo ele, essa linha diferenciará o produto brasileiro na competição lá fora.