O Banco do Povo da China (PBOC, o banco central do país) anunciou hoje que vai elevar a taxa do compulsório dos bancos em 0,50 ponto porcentual. Este é o quinto aumento do compulsório feito em 2011. A medida, que vale a partir de 18 de maio, busca combater a alta de preços por meio da redução da liquidez no sistema bancário.

O compulsório representa a parcela dos depósitos que, obrigatoriamente, os bancos precisam deixar no banco central. Quanto maior o compulsório, menor a quantidade de recursos em circulação na economia, o que contribui para o combate à inflação.

O aumento de hoje foi anunciado depois que o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) subir 5,3% em abril na China – menos que a alta de 5,4% de março, mas acima das expectativas de avanço de 5,2%.

O BC chinês elevou a taxa do compulsório seis vezes no ano passado e aumentou as taxas básicas de juros da economia do país quatro vezes desde outubro. A última elevação no compulsório começou a ter efeito em 21 de abril e a mais recente alta dos juros, em 6 de abril.

A taxa do compulsório da maior parte dos grandes bancos chineses vai subir para 21% depois do aumento anunciado hoje. Desde o fim do ano passado, o PBOC tem ordenado que alguns bancos guardem mais reservas, além da taxa determinada oficialmente. As informações são da Dow Jones.