O vice-presidente do Banco do Povo da China (PBoC, o banco central do país), Yi Gang, disse hoje que seu país fará o que puder para ajudar o euro a se estabilizar e continuará a investir nos mercados europeus como um investidor responsável e de longo prazo. Ele se recusou a confirmar um informe do jornal espanhol El País, de que a China teria se comprometido a comprar cerca de 6 bilhões de euros em bônus governamentais da Espanha.

Yi afirmou ainda que a China poderá lidar com a inflação ao adotar uma política monetária “prudente”. Nos últimos meses, o banco central do país mudou sua política monetária de uma posição que descrevia como “moderadamente frouxa” para “prudente”, em um esforço para conter a alta dos preços. Em dezembro, a taxa básica de juros foi elevada pela segunda vez em três anos.

O vice-presidente do banco central da China é parte de uma delegação liderada pelo vice-primeiro-ministro Li Keqiang que está fazendo um giro de nove dias pela Europa. Li é cotado para ser o próximo primeiro-ministro da China, a partir de 2012. As informações são da Dow Jones.