O ministro das Comunicações, Hélio Costa, informou nesta terça-feira (6), por meio de sua assessoria de imprensa, que para levar a banda larga da rede das empresas até as escolas serão necessários R$ 200 milhões. Com estes recursos, seriam atendidos 208 mil pontos, incluindo 143 mil escolas, postos de saúde e delegacias de polícia, entre outros.

Segundo a assessoria, os recursos poderão sair do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust), do orçamento do ministério ou das próprias empresas, se for encontrada uma saída legal para o investimento privado.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou nesta terça-feira uma proposta de trocar as metas, que as concessionárias de telefonia fixa têm de cumprir, de instalar cerca de 8 mil Postos de Serviços de Telecomunicações (PSTs) pela criação de uma rede de banda larga que atenda a todos os municípios brasileiros até 2010. Esta estrutura das teles, no entanto, chegaria somente até as centrais telefônicas.