O Banco de Tokyo-Mitsubishi UFJ estruturou um empréstimo sindicalizado de US$ 5 bilhões para o International Petroleum Investment (Ipic), um fundo soberano dos Emirados Árabes Unidos. Segundo a edição de domingo do diário Nikkei, trata-se do maior empréstimo já feito pelo banco japonês no oriente médio.

Turbinados pelas receitas com a exportação de petróleo, muitos fundos soberanos do Oriente Médio investiram em companhias do Ocidente. Mas, devido ao derretimento dos mercados financeiros, no ano passado, muitos bancos europeus e americanos ficaram mais cautelosos em prolongar empréstimos-ponte, necessários para que os fundos executem grandes fusões e aquisições.

O cenário atual cria oportunidades promissoras para os bancos japoneses, que sofrem com a fraca demanda doméstica por financiamento. Essas instituições querem aumentar sua atuação no Oriente Médio, onde os concorrentes do Ocidente ficaram com a maior parte dos negócios até recentemente.

O Ipic investe principalmente em empresas dos setores de matérias-primas e energia. Em 2007, tornou-se o maior acionista da petrolífera japonesa Cosmo Oil e, em março deste ano, adquiriu uma fatia da montadora alemã Daimler AG.

O empréstimo estruturado pelo Tokyo-Mitsubishi conta com a participação de mais 16 bancos, incluindo gigantes como Santander, HSBC e Sumitomo Mitsui. O Ipic deve usar o financiamento de um ano para adquirir a empresa canadense Nova Chemicals e para comprar uma fatia da Cepsa, segunda maior empresa de petróleo da Espanha.