O Banco do Japão (BOJ, banco central do país) deixou inalterada sua taxa básica de juros e não tomou nenhuma medida adicional para combater a deflação, mas o presidente do banco, Masaaki Shirakawa, disse que a instituição examina novas formas de aumentar a liquidez do sistema financeiro.

O comitê de política monetária do banco decidiu por unanimidade manter a taxa básica de juros em 0,1% ao ano, nível em que ela tem estado desde dezembro de 2008.

Ao mesmo tempo em que reiterou a importância de manter sua política monetária frouxa, o banco central japonês disse que também é necessário fortalecer a base do crescimento econômico do país e tomar novas medidas com esse objetivo.

O banco central informou ainda que seu presidente instruiu os planejadores de políticas para que criem um método para oferecer recursos às instituições financeiras privadas. Shirakawa não informou como ou quando o banco central implementaria tais métodos, que ainda não foram definidos.