O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, disse que o governo não fará novo ciclo de reajustes dos salários dos servidores públicos. Segundo ele, a política de reestruturação dos salários foi bem-sucedida. Agora, o ritmo de alta dessas despesas está caindo. Na sua avaliação, esse recuo é muito importante para a evolução das contas públicas. “Os reajustes de maior relevância já foram dados”, disse ele, acrescentando que novos reajustes a partir de agora serão pontuais. “Quando fizemos o conjunto de reestruturação de carreiras, demos reajustes bastante significativos. E informamos que no futuro eles seriam reduzidos”, ressaltou o secretário.

Ele destacou que pressão por reajustes sempre ocorrerão e enfatizou como “muito positiva” a decisão do Congresso Nacional de não aprovar, no final do ano passado, projetos de reajustes de salários de servidores, entre eles, do Judiciário. “O Congresso compreendeu que não era possível um novo ciclo de reestruturação”, afirmou.