A ata da última reunião do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) cita o Brasil entre as economias que tiveram contrações em seu Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre. “O crescimento econômico externo continuou fraco no segundo trimestre, contido pelas contrações no PIB real em Canadá, Japão, Brasil e Taiwan”, afirma o documento.

Na entrevista à imprensa após a reunião em que o Fed decidiu manter os juros em meados de setembro, a presidente da instituição, Janet Yellen, apontou para os riscos provocados pela desaceleração entre os emergentes, citando em sua fala especificamente a China. Segundo a ata, indicadores divulgados pouco antes da reunião mostravam uma leve reação no ritmo do crescimento no exterior, particularmente em relação a indicadores do Canadá. “Porém indicadores recentes de alguns países, notadamente da China, estão reprimidos”, diz o documento.