As projeções do mercado financeiro para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deste ano contidas na pesquisa Focus, divulgada hoje pelo Banco Central (BC), não subiam desde o início de abril de 2007. Naquele período, as estimativas de IPCA variaram por duas vezes de 3,86% para 3,87% e de 3,85% para 3 86%. Na pesquisa divulgada hoje, as apostas aumentaram de 3,50% para 3,59%. Apesar disso, o porcentual previsto ainda está abaixo da meta central de 4,50% fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

As estimativas para o IPCA de agosto, setembro, outubro e novembro ficaram estáveis. Pelos dados da pesquisa, a inflação nestes meses ficará em 0,23% (agosto), 0,25% (setembro), 0,30% (outubro) e 0,33% (novembro). As apostas para dezembro ainda recuaram de 0,35% para 0,34%.

A única alta registrada pelo levantamento foi a projeção de IPCA para este mês, que aumentou de 0,10% para 0,12%. Para julho, as previsões de mercado seguiram estáveis em 0,20%. Mesmo assim, as estimativas para o indicador usado pelo governo para balizar a meta de inflação do ano fechado aumentaram de 3,50% para 3,59%.