Brasília – Os aposentados e pensionistas da Previdência Social vão pagar taxa de juros de 2,64% ao mês nos empréstimos consignados, com desconto direto do salário. O anúncio foi feito na instalação da reunião ordinária que o Conselho Nacional de Previdência Social(CNPS)realizou nesta quarta-feira (27) no Ministério da Previdência e Assistência.

O novo teto para os juros passa a valer tão logo o Diário Oficial da União (DOU) publique a regulamentação da medida, conforme revelou o diretor do Regime Geral da Previdência, João Donadon.

Ele disse que "o juro ainda é alto", mas é apenas metade do que os bancos cobram no crédito pessoal. Mas, de qualquer sorte, "o grande volume de empréstimos contratados mostra que essa é uma política que está dando certo". Basta verificar que nos três anos de vigência do crédito consignado, aposentados e pensionistas já realizaram 18,140 milhões de operações de crédito no total de R$ 24,612 bilhões.

Quando foi criado, em maio de 2005, o empréstimo consignado tinha juro máximo de 2,90%, e de lá para cá baixou à medida que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduzia a taxa básica de juros (Selic). A redução anunciada hoje, de 0,08 ponto percentual, reflete a queda acumulada nas reuniões que o Copom realizou nos meses de março, abril e junho.