O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, disse hoje que o primeiro grupo de funcionários da Petro-Sal – futura estatal que deverá fiscalizar os contratos de exploração de petróleo da camada pré-sal – deverá ser formado por aposentados da Petrobras. “A empresa tem de ser formada por técnicos, por quem tem experiência. E quem tem isso são os aposentados, já que a empresa não pode ser formada por empregados da ativa da Petrobras”, disse Gabrielli, durante audiência pública da comissão especial da Câmara que analisa o projeto de lei que estabelece o sistema de partilha para a produção no pré-sal.

Segundo o executivo, a Petro-Sal não poderá ser formada por funcionários da ativa da Petrobras por uma questão de conflito de interesses. Ele lembrou, durante a audiência, que, como representante da União, caberá à Petro-Sal fiscalizar os custos da produção no pré-sal. “Ela vai apertar a Petrobras”, brincou Gabrielli.