A Associação Comercial do Paraná (ACP) e a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) apóiam o decreto do governador Roberto Requião que facilita o pagamento do ICMS em atraso. Os contribuintes que quitarem seus débitos em parcela única até o dia 28 de novembro terão dispensa de multas e juros. Quem não puder, pode parcelar a dívida em 48 meses, com redução de 75% da multa e dispensa de parte dos juros.

Para o presidente da ACP, Marcos Domakoski, a medida dá mais fôlego para as empresas endividadas crescerem e até gerar mais empregos. “Medidas que aliviam a carga tributária que pesa sobre os ombros do empresariado são sempre elogiáveis”, diz o presidente da Fiep, Rodrigo Rocha Loures.

O Paraná tem cerca de 335 mil débitos de empresas com o ICMS, que somam R$ 7,2 bilhões.