A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou na última terça-feira (29) mudanças nas tarifas de sete distribuidoras de energia que atuam nos Estados de São Paulo, Paraná, Espírito Santo e Paraíba. Dentre elas, apenas a empresa da Paraíba, a Companhia Energética da Borborema (Celb), teve aumento de tarifas para os clientes residenciais.

As residências atendidas pela Celb pagarão, a partir da próxima segunda-feira (dia 4), 1,92% a mais pela energia. Já a conta das indústrias subirá, na média, 3,06%. A empresa abastece Campina Grande e mais cinco municípios do interior da Paraíba.

No caso das outras seis distribuidoras, que passaram por processos de revisão tarifária, a Aneel aprovou reduções nas contas residenciais, que entram em vigor, todas, no próximo domingo (dia 3).

Para a Companhia Sul Paulista de Energia (CSPE), a Aneel aprovou uma queda de 7,22% nas tarifas residenciais e uma redução de 7 03% a 9,05% para as indústrias. A CSPE fornece energia a 75,4 mil unidades de consumo em cinco municípios do interior de São Paulo, na região de Itapetininga.

No caso da Companhia Luz e Força de Mococa (CLFM), os clientes residenciais pagarão 7,94% a menos. Já para as indústrias, o desconto vai de 3,79% a 8,75%. A empresa abastece mais de 37 mil unidades de consumo na região de Mococa (SP).

As residências abastecidas pela Companhia Paulista de Energia Elétrica (CPEE) pagarão 0,36% a menos pela energia. No caso das indústrias, a redução aprovada pela Aneel é de 4,19%. A CPEE entrega energia elétrica a 46,9 mil unidades consumidoras na região de São José do Rio Pardo, em São Paulo.

A também paulista Companhia Jaguari de Energia (CJE) terá de cobrar 3,29% a menos de seus clientes residenciais. As indústrias abastecidas pela empresa terão redução nas tarifas de 0,06% a 4,66%. A CJE atende 28,5 mil unidades de consumo nos municípios de Jaguariúna e Pedreira.

Para a Companhia Luz e Força Santa Cruz (CLFSC), a Aneel aprovou queda de 6,99% nas contas de luz das residências. As indústrias terão descontos que vão de 3,94% a 10,55%. A empresa entrega energia a 166,4 mil unidades consumidoras em 24 municípios do interior paulista, como Avaré e Ourinhos, e em três municípios do interior do Paraná.

Já a paranaense Companhia Força e Luz do Oeste (CFLO) terá de aplicar uma redução de 10,36% em suas tarifas residenciais. As indústrias que compram energia da empresa, porém, terão aumentos de tarifa de 1,77% a 3,27%. A CFLO abastece 44,7 mil unidades de consumo no município de Guarapuava (PR).