A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) retirou da pauta de sua reunião de amanhã os processos que tratam da compra da operação de televisão por assinatura TVA pelo grupo Telefônica, em São Paulo, e dos reflexos no Brasil da compra da controladora da Telecom Itália pela empresa espanhola Telefónica.

A assessoria de imprensa da Anatel informou que os dois processos foram retirados da pauta pelo relator, conselheiro Antonio Bedran, "para aprofundar a análise". O presidente do Senado, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), crítico da compra da TVA, acusa a Anatel de promover "uma ilegalidade" ao aprovar parte do negócio. Na Câmara, 182 deputados assinaram requerimento de criação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar o assunto.