Os contratos de aluguel residencial assinados em novembro na cidade de São Paulo tiveram valores 0,6% maiores dos assinados em outubro, de acordo com pesquisa divulgada pelo Sindicato da Habitação (Secovi-SP), nesta quarta-feira, 17. Na comparação com novembro de 2013, o crescimento dos aluguéis foi de 2,5%. Desse modo, o aumento do aluguel em um ano ficou abaixo da inflação medida pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) no mesmo período, que foi de 3,7%. Segundo o Secovi-SP, a tendência é que os preços de locação neste ano sejam levemente inferiores à variação do IGP-M.

A pesquisa mostrou que as casas foram alugadas em um prazo médio de 15 a 35 dias. Já os apartamentos foram escoados no prazo de 22 a 46 dias. O fiador foi o tipo de garantia mais frequente, tendo sido utilizado em 46,5% das moradias locadas no mês. O depósito de até três meses de aluguel foi responsável por um 33,5% dos contratos de locação efetuados, enquanto o seguro-fiança foi usado em 20% dos casos.