Os produtos alimentícios já acumulam, de janeiro a maio deste ano, um aumento de 5,48%, a terceira maior variação para o acumulado nos cinco primeiros meses do ano desde 1995, quando se inicia a série, para esse período, do Plano Real. As outras duas maiores variações anteriores foram apuradas de janeiro a maio de 2008 (6,40%) e de 2003 (6,85%).

Segundo a coordenadora de índices de preços do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Eulina Nunes dos Santos, os reajustes dos alimentos, que começaram a ceder em maio, refletiram os problemas climáticos que, no início deste ano, afetaram a quantidade e a qualidade dos produtos alimentícios, sobretudo os chamados in natura. Segundo ela, não há evidência de pressão de demanda sobre os preços desses produtos.

Eulina avalia que o aumento dos preços dos alimentos pode estar levando, inclusive, ao deslocamento do consumo de outros produtos para os alimentícios. A inflação acumulada desse grupo em 2010 já supera em muito a variação acumulada em todo o ano passado (3,18%).