A alta de 0,8% no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro no segundo trimestre deste ano ante o trimestre imediatamente anterior foi a terceira melhor variação positiva em uma lista de 15 países selecionados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e que também já anunciaram o desempenho de suas economias no mesmo período. Entre os Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), o Brasil ocupa a quarta melhor posição, com a alta de 3,1% frente ao segundo trimestre do ano passado, de acordo com o IBGE.

Segundo o IBGE, na lista de países que anunciaram a taxa de variação do PIB no segundo trimestre contra trimestre imediatamente anterior, o Chile lidera (1,4%); seguido por México (1,1%); Brasil, empatado com a Coreia do Sul (também em 0,8%); Bélgica (0,7%); Noruega (0,4%); Itália (0,3%); Espanha, Estados Unidos, Reino Unido e União Europeia (todos com 0,2%); Alemanha e Holanda (ambos com 0,1%); França (0,0%); e Japão (-0,3%).

Na comparação com o segundo trimestre do ano passado, o aumento do PIB brasileiro no segundo trimestre deste ano foi superado pelos desempenhos, no mesmo período de comparação, de China (9,5%); Índia (7,7%) e Rússia (3,4%). A taxa do Brasil só ficou acima da apurada por África do Sul (1,3%), nesta lista de países, no mesmo tipo de comparação.