O vice-presidente José Alencar voltou à carga contra os juros altos ontem, após a reunião com o representante de Comércio dos Estados Unidos, Robert Zoellick. Alencar disse que o custo de capital é um dos fatores que mais diminuem a competitividade do setor produtivo brasileiro. “Estamos competindo com países que pagam juros de um décimo, de um vigésimo do que estamos pagando”, disse.

Ele citou ainda outros dois grandes problemas da indústria, que, ao contrário dos juros, já estariam sendo resolvidos.

O primeiro ponto seria o estado “deplorável” da malha rodoviária e ferroviária do País, o que “encarece nossos produtos”. O ministro Guido Mantega (Planejamento) liberou nesta semana R$ 390 milhões para obras de transporte e infra-estrutura.

Também complicaria a produção nacional, segundo Alencar, o sistema tributário nacional. “Mas agora temos um projeto que vai ser discutido no Congresso e todos esperamos que seja aprovado até outubro”, disse ele, se referindo à reforma tributária.

Na semana passada o presidente Lula teria chamado a atenção de Alencar pelas suas constantes reclamações contra as taxas de juros.