A Alemanha elevou sua projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) em 2015 para 1,5%, ante estimativa anterior de 1,3%. A mudança no cálculo do ministério da Economia e Energia foi possível devido aos bons dados do mercado de trabalho e do crescente consumo no país, auxiliado pela desvalorização do petróleo.

“A economia alemã voltou ao caminho do crescimento apesar de turbulências geopolíticas no ano passado”, afirmou o ministro responsável pela pasta, Sigmar Gabriel. “O governo espera que (a introdução de) um salário mínimo, bem como o aumento e a expansão nos pagamentos de pensões estatais, impulsione a demanda dos consumidores”. Com a nova estimativa, o governo espera que a economia cresça em ritmo igual ao observado em 2014.

Analistas consideram que a economia alemã também tende a ser beneficiada pela queda nos preços do petróleo e a recente desvalorização do euro. O mercado de trabalho no país também segue em sucessivas melhoras, o que ajudou a elevar as receitas do governo e a equilibrar o orçamento do país um ano antes que o esperado.

O ministro espera que 170 mil novos trabalhos sejam criados este ano, com uma força de trabalho recorde de 42,8 milhões de ocupados. Fonte: Dow Jones Newswires.