O ministro da Indústria e Comércio da África do Sul, Rob Davies, afirmou hoje que as recentes medidas tomadas pelo país para reduzir a volatilidade do rand, a moeda local, não tiveram o impacto desejado. O ministro acrescentou que a África do Sul está observando as políticas cambiais do Brasil “bem cuidadosamente”, já que o governo brasileiro enfrenta uma situação similar.

Em entrevista à imprensa antes da cúpula de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (Brics), Davies afirmou que o impacto das medidas locais não foi o desejado porque a flutuação atual do rand é alimentada pela instabilidade econômica global e pelos fluxos de capital que saem dos países desenvolvidos. O ministro disse que seu governo não implementou algumas medidas tomadas pelo Brasil. A África do Sul está tentando reduzir a volatilidade e aumentar a competitividade do rand, e o governo está aberto a outras medidas para tratar do assunto, segundo Davies.

Os chefes de Estado dos Brics vão se reunir na ilha de Hainan, na China, amanhã. No encontro deverão ser incluídas discussões sobre questões como os desafios econômicos e financeiros globais. Davies afirmou que o grupo de cinco países provavelmente vai levar suas preocupações sobre moedas e instabilidade econômica para os países do G-20. O ministro acrescentou que a África do Sul ainda não sentiu o impacto total dos altos preços do petróleo e dos alimentos. As informações são da Dow Jones.