O presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), Antonio Jorge Camardelli, prevê que este ano as exportações brasileiras de carne bovina chegarão a US$ 5 bilhões. Se confirmada, a cifra se aproxima da registrada em 2008, quando foram vendidos ao mercado externo US$ 5,3 bilhões. Em 2009, os negócios no exterior somaram US$ 4,1 bilhões. “Se as exportações de processados aos Estados Unidos voltarem, esse valor pode ser ultrapassado”, afirmou o executivo, em entrevista à imprensa realizada hoje na sede da entidade, em São Paulo.

Em volume, Camardelli acredita que os embarques chegarão a 1,8 milhão de toneladas equivalente carcaça. Em 2008, os embarques ao exterior somaram 2,165 milhões de toneladas e, no ano passado, 1,925 milhão de toneladas.

Para 2011, o presidente da Abiec ainda não fez suas projeções, mas pretende abrir mercados estratégicos como Estados Unidos, Japão, México, Coreia do Sul, Taiwan e Canadá, para assim aumentar os volumes exportados. “Se nós continuarmos com a escalada de status sanitário, não tenho dúvidas de que em breve estaremos exportando para esses países”, afirmou, assegurando que pelo menos um desses mercados será aberto no ano que vem. O executivo ressaltou que o foco de sua gestão na Abiec será a competitividade da carne brasileira no exterior e “aliança 100%” com os órgãos governamentais intervenientes da cadeia, como os Ministérios da Agricultura (Mapa), de Relações Exteriores (MRE) e Desenvolvimento, Comércio e Indústria (MDIC).