O volume de declarações de isentos entregues em 2006 totalizou 62 milhões. O prazo de entrega terminou anteontem (30). O número ficou próximo da estimativa da Receita, que esperava receber 63 milhões. A internet foi o meio de entrega preferido dos contribuintes isentos do pagamento do Imposto de Renda.

De acordo com os dados, a Web recebeu 35,57 milhões de documentos, o equivalente a 58% do total. Em seguida aparecem as lotéricas, com 21,87 milhões, ou 35% do volume entregue. O restante das declarações foi enviado pelos demais meios, como Banco do Brasil, Caixa Aqui, Banco Popular do Brasil e Correios.

Os contribuintes que perderam o prazo podem regularizar a prestação de contas no Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Correios, ao preço único de R$ 5,50. A Receita lembra que a não-entrega da Declaração de Isento por um ano gera pendências no CPF (Cadastro de Pessoas Físicas). Caso a omissão ocorra por dois anos ou mais, o documento é suspenso. O supervisor nacional do Imposto de Renda, Joaquim Adir, diz que os contribuintes que perderam o prazo podem regularizar o CPF a qualquer momento. ?Nossos parceiros estão aptos a receber os pedidos de regularização?, afirma.