Uma dona de casa ficou mais de 6 horas nas mãos de seqüestradores ontem na Baixada Fluminense, Rio de Janeiro. Maria Celeste Martins de Matos, de 49 anos, acabou sendo resgatada após a polícia deter um dos criminosos, que indicou aos policiais o local onde a vítima havia sido deixada.

A dona de casa foi raptada quando ia buscar seus dois filhos, de 8 e 15 anos, no colégio. Após ter sido abordada pelos criminosos ela teve de entrar no carro dos bandidos e rodou por cerca de 2 horas. Em seguida, ela foi levada para um cativeiro, uma casa no em Nova Iguaçu.

Um dos criminosos pretendia realizar saques em caixas eletrônicos, mas foi parado durante uma abordagem de rotina por policiais militares e acabou confessando o crime. Na delegacia, o marido da vítima, o comerciante Manoel Resende Matos, de 58 anos, prestava queixa do desaparecimento da esposa e reconheceu o carro da família.

Policiais militares e civis então foram até o cativeiro, em Nova Iguaçu, e libertaram a dona de casa, que estava amarrada. O cúmplice fugiu ao perceber a chegada dos policiais. Maria Celeste não sofreu ferimentos.