O dólar comercial apagou a valorização inicial de 0,25%, registrada nesta quinta-feira (19) mais cedo na abertura dos negócios interbancários, e estava cotado a R$ 2,033 às 11h35, a mesma taxa do fechamento da sessão ontem à tarde. Na mínima, o dólar já foi negociado esta manhã a R$ 2,032, enquanto a taxa máxima ficou em R$ 2,039.

No pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar à vista era negociado a R$ 2,032, praticamente estável (a moeda norte-americana fechou ontem cotada a R$ 2,0323 na BM&F).

O mercado doméstico de câmbio amanheceu um pouco apreensivo nesta quinta-feira em razão da posição defensiva adotada pelos mercados globais diante do forte crescimento econômico da China no primeiro trimestre do ano, que pode levar à alta dos juros naquele país. Mas a sinalização de que o Banco Central brasileiro deve acelerar o corte de juros por aqui, com o placar dividido da votação do Comitê de Política Monetária (Copom) sobre a redução da taxa Selic ontem à noite, animou os investidores no mercado futuro de juros, onde as taxas estão despencando na BM&F.