Dois morrem em confronto com polícia durante megaoperação em SP

Pelo menos dois homens que vinham sendo procurados pela polícia morreram ao resistirem a ordem de prisão hoje (23), em São Paulo durante a megaoperação da polícia civil, iniciada na última segunda-feira e prevista para encerrar-se s 17h00. Um deles era considerado o maior assaltante do aeroporto de Congonhas, na zona sul da cidade, onde tinha o hábito de roubar computadores portáteis. O outro um traficante de cocaína.

A informação foi dada Agência Brasil pelo delegado-geral da Polícia Civil de São Paulo, Mário Jordão Toledo Leme, que dirige o Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCP). Segundo ele, o confronto aconteceu na divisa entre a capital paulista e o município de São Bernardo do Campo. Em um trabalho inédito, unimos as unidades de policiais civis tanto do sistema de inteligência quanto operacional para cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão de mercadorias, armamentos, drogas, esclareceu o delegado.

Ele acrescentou a megaoperação começou em pequena escala e foi crescendo, gradativamente, com maior intensificação no dia de hoje. Em todo o país, conforme informou, estão envolvidos entre 50 a 55 mil policiais. Em São Paulo, somam 20 mil em 641 cidades do interior além da capital paulista. Mais de 230 quilos de entorpecentes foram apreendidas, além de centenas de prisões. Até o início da tarde, os únicos casos graves, segundo o delegado foram as mortes dois criminosos.

Um era um homem que realiza assaltos com freqüência no aeroporto de Congonhas,na zona sul da cidade, onde costumava roubar computadores portáteis dos usuários que estavam embarcando ou desembarcado. Ele tinha quatro mandados de prisão e ao receber ordem de prisão reagiu, sendo baleado. Mesmo socorrido, veio a falecer. O outro caso parecido foi de um traficante flagrado com grande quantidade de cocaína.

Os primeiros dados estatísticos sobre a megaoperação estarão sendo divulgados, s 13h30 e desfecho do trabalho está previsto para s 17h00 . Estamos atuando dentro da legalidade e encontrado o apoio da população, acentuou o delegado ao fazer uma avaliação positiva do resultado obtido até agora.

Voltar ao topo