Paciência é a palavra de ordem no Palmeiras. O técnico Caio Júnior já havia avisado que precisava de tempo para montar um time vencedor. Mas depois de dois tropeços – empate com o Barueri em casa e derrota para a Ponte, ontem – a torcida já começou a pegar no pé do treinador. Caio, entretanto, pode ficar tranqüilo: tem todo o apoio da diretoria alviverde.

"Estamos começando um trabalho de médio prazo e pedimos paciência aos torcedores", disse Gilberto Cipullo, vice-presidente de Futebol do clube. "Não dá para formar time em duas semanas.

Para provar que o Palmeiras está em nova fase, bem diferente do ano passado – quando qualquer derrota já era motivo para crise – foram apresentados ontem os dois novos diretores de futebol: Genaro Marino Neto e Savério Orlandi.

Um outro diretor, este remunerado, ainda está nos planos. E a idéia é trazer um ex-jogador do clube. "Vamos trabalhar num colegiado", explica Cipullo, avisando que o ciclo de contratações está encerrado. "Só falta acertar com o Gustavo", diz o dirigente sobre o zagueiro que ainda tenta sua liberação do alemão Schalke 04. "Sem esta garantia a gente não faz negócio.