Recife – A bacia de Pernambuco tem petróleo leve de boa qualidade, em águas rasas e profundas. O anúncio foi feito hoje, em Recife, pelo diretor da Agência Nacional do Petróleo (ANP) John Forman, durante encontro com o governador do estado, Jarbas Vasconcelos, no Palácio do Campo das Princesas. A ANP não sabe ainda precisar a dimensão das reservas, mas diz que existe a possibilidade de exploração comercial.

Forman disse que a descoberta ocorreu após um ano de estudos geoquímicos, realizados pela empresa HRT Petróleo, com investimentos de R$ 5 milhões, patrocinados pela ANP. Ele explicou que o processo de exploração em águas rasas demora no mínimo quatro anos, enquanto em águas profundas é de seis anos.

"Identificamos petróleo na bacia pernambucana. Agora, o próximo passo é oferecer blocos para exploração", informou John Forman. Atualmente, 113 empresas estão habilitadas para explorar petróleo no Brasil.

Diante da novidade, a ANP enviou proposta ao Ministério de Minas e Energia solicitando a inclusão de dois setores da bacia, na próxima rodada de licitações para exploração de petróleo. A resposta deve ser divulgada na primeira quinzena de janeiro, após a oitava rodada de licitações promovida pelo Ministério de Minas e Energia, por meio do Conselho Nacional de Política Energética.