A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, explicou que esse primeiro balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) compreende o período de 22 de janeiro a 30 de abril. Os outros balanços serão quadrimestrais, segundo a ministra.

Dilma destacou algumas premissas do programa. Segundo ela, o PAC tem como objetivo organizar e permitir a célere execução das obras e investimentos em quatro anos, organizando a ação do governo e apoiando o setor privado.

Segundo ela, outra premissa é a construção de um ambiente para o País crescer mais, por meio de estudos, projetos e obras de infra-estrutura. Além disso, a ministra disse que o PAC cria condições para a superação de gargalos que impedem o crescimento sustentável.

A apresentação do balanço do PAC no Palácio do Planalto foi divida em três etapas. A primeira, que acontece no final desta manhã, é a explanação do ministro da Fazenda, Guido Mantega, sobre a evolução dos indicadores macroeconômicos depois do anúncio do PAC. A segunda apresentação será do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, sobre as medidas institucionais que tramitam no Congresso. E, por fim, a ministra Dilma Rousseff fará um balanço das obras e investimentos em infra-estrutura.