O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) apresentou um requerimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Bingos para que a Polícia Federal (PF) seja acionada a iniciar um inquérito com o objetivo de identificar os responsáveis pela quebra ilegal do sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa, mais conhecido como "Nildo", que tomou conta da mansão do Lago Sul, em Brasília, que contestou, em depoimento, a afirmação do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, de que nunca esteve na casa, onde se reuniam ex-assessores dele supostamente para partilha de dinheiro suspeito.

Dias disse que cabe também à Caixa Econômica Federal (CEF), onde "Nildo" possui conta bancária, apurar "a ilegalidade praticada por funcionários" da instituição financeira. "Isso (o vazamento das informações bancárias do caseiro) revela o aparelhamento partidário da Caixa Econômica e a tentativa do governo de desqualificar o depoimento do caseiro", afirmou.