Brasília – O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgou o balanço do Dia Nacional da Conciliação, promovido no dia 8. O resultado aponta a realização de 83.987 audiências nos 56 tribunais de Justiça dos estados, trabalhista e federal. Pelo menos 46.493 processos foram resolvidos por acordos.

Na avaliação do conselheiro e juiz do Trabalho Douglas Rodrigues, o balanço é "altamente positivo" e "a conciliação veio para ficar na realidade da Justiça brasileira". Cerca de 15 mil pessoas ? entre servidores, magistrados e voluntários ? trabalharam durante o dia inteiro em cerca de 550 cidades brasileiras.

O saldo do Dia da Conciliação mostra que de cada 20 processos, 11 foram resolvidos de forma amigável. O estado do Ceará apresentou os melhores índices, realizando 11.135 audiências e 5.978 acordos. O percentual de acordos também foi alto nos estados de Rondônia (92%), Roraima (81%), Goiás (80%), Amapá (78%), e Pernambuco (76%).

As ações para resolver os conflitos de maneira amigável e evitar que sejam abertos processos judiciais são parte do Movimento pela Conciliação, promovido pelo CNJ. Rodrigues lembra que já existem planos para realizar novos cursos de capacitação de conciliadores, mas as datas serão definidas na reunião do comitê gestor do Movimento, prevista para janeiro. Dois cursos já foram realizados em Brasília.

Para que haja a conciliação, é escolhida uma pessoa neutra às partes. Esse conciliador trabalha de forma voluntária, depois de ter recebido o devido treinamento.