O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) doou 520 bicicletas em estado de sucata, para a Colônia Penal Agrícola (CPA), unidade prisional de regime semi-aberto, em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba. Os veículos serão transformados em cadeiras de rodas, produzidas pelos presos, na oficina implantada nesta quinta-feira (19), na CPA. ?Essa é mais uma ação que cumpre o objetivo da Secretaria da Justiça e da Cidadania, em proporcionar trabalho para o preso, ocupando seu tempo ocioso e promovendo sua ressocialização?, ressaltou o coordenador do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen-PR), coronel Honório Bortolini.

As cadeiras de rodas serão doadas para entidades filantrópicas, ao Sistema Penitenciário e Detran. Para o ouvidor do Detran, Samuel Torquato, que representou o diretor-geral do órgão, coronel David Pancotti, a doação desafogou os pátios do departamento. ?As bicicletas doadas foram abandonadas por seus proprietários, em acidentes. Elas ficaram recolhidas pelo Detran por cinco anos. Uma vez que não foram reclamadas e já não apresentam condições de uso, optamos pela doação, cujo fim tem caráter social?, explicou Torquato.

De acordo com o diretor da Colônia, Lauro César Valeixo, 10 presos vão trabalhar na nova oficina, que funcionava anteriormente na Prisão Provisória de Curitiba, no Ahu, desativada no ano passado. ?Alguns presos que eram do Ahú, que trabalhavam na oficina e progrediram de regime, continuarão a atividade aqui, e os demais serão treinados para transformar as bicicletas em cadeira de rodas?, explicou. Segundo ele, o objetivo é que futuramente se estenda o trabalho para produção de andadores e bengalas.

Hoje a CPA mantém 70% dos seus 1.400 detentos envolvidos em atividades profissionalizantes, em 20 canteiros de trabalho.