A taxa de desemprego na Região Metropolitana de Curitiba diminuiu pelo segundo
mês consecutivo, passando de 8,5% em março para 8,2% em abril, segundo dados da
Pesquisa Mensal de Emprego (PME) divulgada nesta segunda-feira pelo Ipardes em
parceria com o IBGE. O número de pessoas procurando emprego na RMC caiu de 126
mil para 121 mil pessoas.

Na comparação com as outras seis regiões
pesquisadas pelo IBGE, a RMC só fica atrás da de Porto Alegre (8%) e se mantém
abaixo da média brasileira, calculada em 10,8%. As maiores taxas foram
constatadas nas regiões metropolitanas de Salvador (17%), Recife (13%), São
Paulo (11,4%), Belo Horizonte (9,5%) e Rio de Janeiro (8,6%).

PIA e PEA

O número de pessoas com dez anos e mais de idade e que compõem a População em
Idade Ativa (Pia) na RMC foi estimado em 2,434 milhões no mês de abril. De
acordo com a diretora do Centro Estadual de Estatística, Sachiko Araki Lira, em
relação ao mês de março houve acréscimo de 0,5% na PIA.

Ainda segundo a
diretora, do total de pessoas que compõem a PIA, 60,6% eram economicamente
ativas (PEA), o que corresponde a 1,475 milhão. Em relação ao mês de março, esse
número manteve-se praticamente constante, variando apenas 0,1%, e quando
comparado ao mês de abril de 2004, houve acréscimo de 8%, representando 109 mil
pessoas a mais inseridas no mercado de trabalho.

A taxa de atividade,
relação entre PIA e PEA, foi de 60,6%, praticamente igual ao mês de março
passado. No entanto, na comparação com abril de 2004, houve acréscimo de 2,5
pontos percentuais.