Diversos deputados da comissão especial da Câmara que analisa o caso Parmalat cobraram hoje uma atuação mais ativa do governo na crise da empresa, inclusive com uma possível intervenção na gestão da companhia. Entretanto, em depoimento à comissão os ministros Roberto Rodrigues (Agricultura) e Miguel Rossetto (Desenvolvimento Agrário) resistiram às pressões e disseram que, neste momento, o governo não planeja nenhuma intervenção. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)