A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga denúncias de corrupção nos Correios deve ouvir na próxima terça-feira (19) o secretário geral licenciado do PT Sílvio Pereira, e na quarta-feira o secretário de Finanças licenciado do partido Delúbio Soares.

O presidente da comissão, senador Delcídio Amaral (PT-MS), diz esperar que não haja mais depoimentos na próxima semana, para que a CPMI possa ter tempo de analisar os documentos recebidos até agora. "Precisamos ter uma semana para olhar os documentos todos. Fazer trabalho de mesa, fazer trabalho de intelecto, porque acho que nós já temos subsídio suficiente para já ter uma orientação clara de como vamos encaminhar as investigações", disse.

Amanhã, os parlamentares da CPMI deverão analisar e votar requerimentos. O senador disse que pretende trabalhar de forma articulada com a CPMI do Mensalão, destinada a investigar suposta compra de votos de parlamentares, no atual governo e no anterior, e também com o Conselho de Ética da Câmara. Amanhã, Amaral deve se reunir com o presidente e relator do conselho, deputados Ricardo Izar (PTB-SP) e Jairo Carneiro (PFL-BA), respectivamente.

O Conselho de Ética analisa pedido de cassação do mandato de Roberto Jefferson (PTB-RJ), por suposta quebra de decoro parlamentar. O processo foi proposto pelo deputado Valdemar Costa Neto, presidente do PL, devido às afirmações de Jefferson de que deputados do PL e do PP supostamente receberiam mesada para votar a favor do governo.