Foto por: Lluis Gene

O técnico da Espanha, Vicente del Bosque, mostrou-se satisfeito nesta sexta-feira pela classificação de sua seleção para as oitavas de final da Copa como líder do Grupo H, mas reconheceu que o Chile, que perdeu por 2 a 1 para seu time, “complicou” a partida até o final.

“Tivemos na nossa frente um adversário que se entregou e jogou com energia, seguiram insistindo e até o último minuto complicaram a partida”, disse Del Bosque em uma coletiva após a partida, disputada em Pretoria.

O técnico espanhol se mostrou convencido de que a passagem às oitavas serviu para dar tranquilidade a seus jogadores, especialmente após terem começado com uma surpreendente derrota para a Suíça (1-0).

“Neste grupo, nos perturbou muito a derrota para a Suíça, fomos contra a corrente, superamos isto com muita dificuldade, se tivéssemos vencido a Suíça, o grupo teria tomado outro caminho e nossa tranquilidade também”, afirmou o treinador espanhol, que não se mostra especialmente tranquilo por ter que enfrentar Portugal na próxima fase.

“Qualquer um que tenha visto a partida de hoje, como eles controlaram o Brasil, não deixando de jogar seu futebol, como contra-atacaram, não teria nenhuma satisfação por ter Portugal como adversário”, afirmou Del Bosque.

A Espanha enfrentará os portugueses na próxima fase, enquanto o Chile, segundo colocado do Grupo H, joga contra o Brasil, líder do Grupo G.

Foto por: Lluis Gene

O técnico da Espanha, Vicente del Bosque, mostrou-se satisfeito nesta sexta-feira pela classificação de sua seleção para as oitavas de final da Copa como líder do Grupo H, mas reconheceu que o Chile, que perdeu por 2 a 1 para seu time, “complicou” a partida até o final.

“Tivemos na nossa frente um adversário que se entregou e jogou com energia, seguiram insistindo e até o último minuto complicaram a partida”, disse Del Bosque em uma coletiva após a partida, disputada em Pretoria.

O técnico espanhol se mostrou convencido de que a passagem às oitavas serviu para dar tranquilidade a seus jogadores, especialmente após terem começado com uma surpreendente derrota para a Suíça (1-0).

“Neste grupo, nos perturbou muito a derrota para a Suíça, fomos contra a corrente, superamos isto com muita dificuldade, se tivéssemos vencido a Suíça, o grupo teria tomado outro caminho e nossa tranquilidade também”, afirmou o treinador espanhol, que não se mostra especialmente tranquilo por ter que enfrentar Portugal na próxima fase.

“Qualquer um que tenha visto a partida de hoje, como eles controlaram o Brasil, não deixando de jogar seu futebol, como contra-atacaram, não teria nenhuma satisfação por ter Portugal como adversário”, afirmou Del Bosque.

A Espanha enfrentará os portugueses na próxima fase, enquanto o Chile, segundo colocado do Grupo H, joga contra o Brasil, líder do Grupo G.

Del Bosque também mostrou-se satisfeito com a melhora de seu artilheiro Fernando Torres, apesar de tê-lo substituído aos 10 minutos do segundo tempo por Cesc Fábregas.

“Hoje houve coisas positivas, uma que avançamos na recuperação de Fernando, no intervalo notou uma dor muscular, nada que tenha a ver com sua lesão anterior no joelho”, disse Del Bosque.

“Queríamos maior controle no centro do campo e por isso pegamos Cesc, não perdíamos em ataque e ganhávamos em posse de bola”, explicou o treinador.

“Tanto o Chile como nós mesmos nos classificamos por méritos próprios, e a partir de agora, nas oitavas de final, chegam as grandes emoções, as partidas de vida ou morte”, concluiu Del Bosque.