Integrantes do Conselho Nacional de Direitos da Pessoa Portadora de Deficiência (Conade) pediram hoje ao ministro Fernando Neves, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que seja garantido o direito dos deficientes votarem. Segundo eles, no primeiro turno, portadores de deficiência foram impedidos de votar devido a vários problemas, como inexistência de fones de ouvido, falta de informação sobre locais adequados de votação e dificuldades para acompanhar as propagandas eleitorais e debates entre os candidatos. Fernando Neves disse que informará aos outros ministros do TSE sobre as reclamações e tentará resolver o quanto antes os problemas.