Curitiba vai ganhar amanhã uma regional da Associação Brasileira de Alzheimer. A entidade atende a população desde 1991, promovendo reuniões informativas para familiares de pacientes com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos doentes. Estima-se que hoje existam no país 1,2 milhão de pessoas com a doença.

O mal de Alzheimer geralmente aparece após os 65 anos de idade. Num primeiro momento causa esquecimentos ao paciente, que chega a ter dificuldades até para se deslocar dentro da própria casa. Na segunda fase da doença a pessoa já não consegue cuidar de si mesma, deixando de fazer  sua higiene pessoal. Num terceiro estágio fica dependente para tudo. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)