A Uber anunciou nesta quarta-feira(6), em São Paulo, novidades para os usuários e motoristas do aplicativo de carona mais utilizado no Brasil. Entre elas, a opção de gravação de áudio durante a viagem e checagem de documentos que reforça a segurança para quem utiliza a plataforma. A implementação se dará nos próximos meses em todo o Brasil. Nos dois dias do evento organizados pela empresa para a imprensa e influenciadores de todo o país, a Uber reforçou o desejo de aprimorar a segurança.

Além disto, o evento Uber Destino 2019, outras ferramentas foram informadas como o recurso de senha, selfie do motorista para confirmar a identidade, mensagens quando existir uma parada não prevista, opção de informar a Uber problemas durante a viagem e a possibilidade do motorista aceitar o pagamento da corrida apenas com cartão de crédito.

Pedidos dos motoristas e usuários foram levados em consideração e a colaboração com a polícia é tratada como essencial para o avanço dos projetos. “A América Latina enfrenta importantes desafios de segurança e a nossa operação está inserida nesse contexto. Queremos continuar oferecendo mobilidade e oportunidade de geração de renda, sem perder de vista a busca por soluções que diminuam riscos. O trabalho de aprimoramento para segurança não termina”, afirmou Marcello Azambuja, diretor do Tech Center no Brasil.

Gravação em áudio

Foto: Luciana Aith / Uber
Foto: Luciana Aith / Uber

A Uber vai possibilitar a gravação em áudio tanto para o motorista, quanto para o usuário durante a corrida. Caso alguém fique incomodado com o teor da conversa, a pessoa poderá informar a Central de Segurança (é o escudo azul que aparece no lado direito superior) que tomará todas as medidas possíveis.

“Se houver necessidade, essa ferramenta pode ajudar a nos dar mais clareza sobre o que aconteceu dentro do veículo numa viagem. A ferramenta foi desenhada pensando nisso. O áudio é criptografado, e permanece gravado no aparelho, o que significa que ninguém consegue acessá-lo. A Uber tem a chave da criptografia e só tem acesso ao conteúdo se o usuário ou o motorista decidirem enviar o áudio para a empresa. Olhamos para a segurança do usuário e também do motorista parceiro “, explicou o diretor global de produtos de segurança da Uber, Sachin Kansal.

O arquivo enviado ao suporte em caso de necessidade pode ser utilizado em investigações ou compartilhado com as autoridades.

Além do áudio, a selfie vai virar uma ferramenta de segurança para o usuário. Aquela possibilidade de entrar no carro e olhar que o motorista indicado pelo aplicativo é outro está com os dias contados. O recurso de confirmação da identidade do motorista em tempo real passa a pedir que outros movimentos sejam realizados pelo motorista como por exemplo, virar o rosto para a direita, piscar e até sorrir.

“Nos importamos com o usuário e com quem colocamos no carro junto aos motoristas. Por isso, ao longo dos últimos anos, implementamos diversas ferramentas para checar a identidade das pessoas. Entendemos que isso não é o suficiente e por isso estamos dando mais esse passo. Olhem antes de abrir a porta. Queremos a sua segurança quando sair de casa”, ressaltou Kansal.

Outro avanço neste sentido é que o usuário poderá receber uma senha de quatro dígitos e informar ao motorista antes de iniciar a corrida.  Quando o condutor estiver chegando, ele passará os números e o passageiro terá a certeza que ele é realmente a pessoa certa.

Imprevista parada no caminho

Outra novidade que chegará por aqui em breve é a checagem da rota pela Central de Segurança quando o veículo parar por um longo período e não previsto na rota. A Uber irá mandar mensagem para o motorista e passageiro perguntando se está tudo bem. Em casos de acidentes, até o seguro vai ser informado rapidamente para prestar apoio. Além disto, caso os motoristas não obedeçam a legislação de trânsito, o passageiro vai poder denunciar o problema na Central de Segurança que entrará em contato com o motorista.

Empoderamento Feminino

Evento que revelou novas estratégias da empresa. Foto: Luciana Aith / Uber
Evento que revelou novas estratégias da empresa. Foto: Luciana Aith / Uber

A UBER está preocupada com os números que apontam que 97% das mulheres sofreram algum tipo de assédio sexual no transporte público no Brasil. Várias medidas estão sendo realizadas para evitar o problema. Serão investidos mais de R$ 5 milhões no enfrentamento da violência contra a mulher com a parceria de Organizações Não Governamentais (ONGs) com campanha com vídeos, podcasts e novas ferramentas ao púbico feminino.

Aliás, em algumas cidades já tem o programa E-Elas, que permite às motoristas optarem por transportarem somente usuárias mulheres.  “Como mulher, entendo os desafios que enfrentamos no dia a dia e queremos que o deslocamento não seja mais um deles. Esse ano, tivemos avanços importantes com os projetos desenvolvidos. Continuaremos a auxiliar no empoderamento econômico e seguir na prevenção à violência de gênero”, informou Claudia Woods, Diretora geral da Uber no Brasil.

* O repórter viajou a convite da Uber.