enkontra.com
Fechar busca

Curitiba e Região

Nada mudou

Trincheira no Bairro Alto não evita engarrafamento

A lentidão acontece porque o local é pequeno para o grande volume de carros

  • Por Eduardo Santana

Pouco menos de um mês após a inauguração, a trincheira Bairro Alto/Bacacheri, que liga os dois bairros através do acesso entre as ruas Gustavo Rattmann e José Zgoda, aliviou, mas ainda não resolveu os constantes engarrafamentos ocorridos na região. Durante a manhã, o trânsito flui bem, mas no fim da tarde os congestionamentos são inevitáveis.

Segundo o vendedor Marcelo Curiale, que trabalha na região, os pontos de lentidão acontecem porque a trincheira é pequena para o volume de carros. “Chega no fim do dia e isso aqui vira um caos, com centenas de carros tentando sair da Linha Verde para entrar na trincheira, além do pessoal que vem dos bairros para acessar a Linha Verde”.

O aposentado Paulo Oliveira, morador das redondezas da trincheira, afirma que a obra ajuda a desafogar o trânsito, mas não é suficiente. “Hoje atravessamos fácil para o Bairro Alto, mas o pessoal que vem da Linha Verde e entra para passar pela trincheira sofre em horários de pico. Tem que construir mais trincheiras ou aumentar essa”, avalia.

A diretora de engenharia da Secretaria de Trânsito de Curitiba (Setran), Guacira Civolani, afirma que nesse primeiro mês de funcionamento a trincheira foi constantemente avaliada e que mudanças já foram feitas para melhorar o fluxo na região. “Já mudamos o sentido da trincheira, que começou como único e agora está em duas mãos. Além disso, reprogramamos os semáforos no entorno e melhoramos a sinalização no trecho, inclusive com a construção de uma faixa elevada na Rua Mercedes Seiler Rocha”, cita.

Ela informa que já existe um projeto para a região que prevê a instalação de outra trincheira na Rua Amazonas de Souza Azevedo, paralela à Gustavo Rattmann. “Elas vão se complementar e assim teremos o trânsito mais rápido no local. Estamos trabalhando para a trincheira funcionar melhor, inclusive realizando sugestões dos moradores recebidas através da regional”, afirma Guacira.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

13 Comentários em "Trincheira no Bairro Alto não evita engarrafamento"


marco antonio silva
marco antonio silva
6 anos 9 meses atrás

sem falar na remendos varela que mal se pode rodar de tanto remendo,deviam também tirar o estacionamento ate a jose de alencar fazer o tal do binario pois a varela e a estrsser formam um corrimão central e deixar quieto a candido de abreu.

Eng Carlos
Eng Carlos
6 anos 9 meses atrás

Mais uns milhões da maquina jogado fora nessa linha verde, quanta incompetencia, essa obra mau feita superou o semafaro entre a Av Sen Salgado Filho x Linha Verde no guabirotuba, milhões jogado fora ao inves de contruir um Viaduto Anel naquela regiao

Eng Carlos
Eng Carlos
6 anos 9 meses atrás

O Beto Richa quis economizar agora tem uma obra mau planejada e com os mesmos problemas, qualquer pessoa com minimo de conhecimento técnico sabe que a melhor solução é construir viadutos chamado de Anel, esse IPPUC não sabe oq ue é isso? Ta feia heim

eeucomisso mano
eeucomisso mano
6 anos 9 meses atrás

hahaha…..de onde saíram esses “técnicos”. Muito motorista aí com pouquíssimo estudo seria capaz de propor soluções muito melhores do que as dessa equipezinha da prefeitura.

Roberto Fagundes
Roberto Fagundes
6 anos 9 meses atrás

Quando o Richa foi reformar a br 116(linha verde) deveria ter ido a grande Porto Alegre e ver que lá a Br 116 é totalmente livre pois foi construida varias trincheiras, mas isto custou muita grana e aqui o negócio era economizar. Entenderam!!!!!!!!!

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas