Três crimes aconteceram em questão de minutos por volta das 23h desta quarta-feira (15), em Curitiba e Região Metropolitana. Em comum, além do horário das mortes, está à dificuldade nas informações passadas por possíveis testemunhas, que pelo horário não viram nada ou prefeririam manterem-se caladas.

A primeira morte foi em Piraquara. Nivaldo Aparecido da Silva foi morto com três tiros na cabeça ao lado de uma bicicleta, na Rua das Andorinhas, Jardim Holandês. O homem, que estava sem documentos, foi identificado posteriormente no Instituto Médico-Legal. Nenhuma informação sobre o crime foi passada.

Na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), dois em uma moto são suspeitos de matarem Alessandro Lopes do Amaral, de 22 anos, na Rua Alberto Ferreira. O rapaz foi morto com quatro tiros: dois na barriga e outros dois na cabeça. Os assassinos fugiram e ninguém soube, sequer, a placa da moto utilizada.

Já no Sitio Cercado, socorristas do Samu passavam por uma rua do bairro, quando encontraram um homem de aproximadamente 30 anos caído. Ao tentar prestar socorro, descobriram que ele estava morto com dois tiros na cabeça. O homem, que usava blusa cinza e camisa branca com listras vermelhas e azuis, calça jeans preta e tênis cinza, não foi identificado.

O crime da RMC deve ser investigado pela Delegacia de Piraquara, que recebe denúncias pelo 3590-1200. Já as duas mortes em Curitiba já são investigadas por policiais da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e o telefone para denúncias é o 0800-6431-121.