Quando a dupla de assaltantes chegou ao supermercado Basso, ao lado da Capela Nossa Senhora do Pilar, Pilarzinho, pouco antes das 16h30 de quarta-feira (16), nem imaginava que duas clientes que faziam compras eram a esposa e a mãe de um policial militar, e que o PM estava armado no carro, estacionado em frente ao estabelecimento. O soldado Masiero, do 22.º Batalhão da PM, aproveitava o dia de folga e, mesmo vestindo pijama, não hesitou e surpreendeu a dupla a tiros. Um dos bandidos tombou no local.

“Trabalhei noite passada e dormia quando minha mãe pediu para levá-la ao supermercado. Ela e minha mulher sempre compram neste local. Fiquei assustado quando vi os dois entrando e anunciando o assalto. Esperei alguns segundos e quando deram oportunidade, saí do carro atirando”, descreveu Masiero.Ele acredita que a situação era ideal para reagir, porque quando anunciaram o assalto, os marginais obrigaram todas as vítimas deitarem no chão. Segundo ele, somente os dois estavam em pé.

Açougue

Depois de ser alvejado três vezes, o assaltante, identificado pela ex-sogra apenas como Márcio, aproximadamente 30 anos, correu para os fundos do supermercado, mas não resistiu aos ferimentos e caiu em frente ao açougue. Populares disseram que ele era morador do Bracatinga, que fica nas proximidades, e seria dono de um bar quase na divisa com Almirante Tamandaré. Ao lado do corpo, os policiais apreenderam uma pistola calibre 380.

O comparsa, que conseguiu se livrar dos tiros, saiu pulando sobre os carros do estacionamento. A polícia vai usar as imagens das câmeras de segurança do mercado, que registraram o assalto, para identificá-lo.

O proprietário do mercado contou aos policiais que há 15 dias foi assaltado da mesma maneira.