enkontra.com
Fechar busca

Curitiba e Região

Esquecido

Símbolo de Santa Felicidade pode estar ameaçado

Casa dos Gerâneos é o principal marco da chegada dos italianos à região

  • Por Eduardo Santana

Cravada no numeral 4.645 da Avenida Manoel Ribas, a Casa dos Gerâneos é o principal marco da chegada dos italianos à região de Santa Felicidade. Construída pela família Boscardin em 1880, o local foi a primeira estrutura imponente levantada na região e é símbolo maior da chegada das primeiras 15 famílias italianas a Curitiba. “Essa casas foi levantada pelos meus tataravôs, que chegarem junto com os primeiros italianos no bairro”, explica Paulo Cezar Pereira, que ainda é um dos proprietários do imóvel e integrante da Associação Comercial e Industrial de Santa Felicidade (Acisf).

“Quando meus tataravôs chegaram, eles logo compraram esta área, que antigamente chegava até onde hoje fica o Cemitério Parque Iguaçu. Era uma grande propriedade que foi escolhida pelos meus antepassados para que eles continuassem a moagem de grão, que era o que eles já faziam na região de Vêneto, na Itália”, conta Pereira.

Apesar de ter peso histórico, a Casa dos Gerâneos sofre para se manter em pé e continuar como um dos símbolos da imigração italiana na região. O local sofre com as constantes cheias dos rios Uvu e Cascatinha, afluentes do Rio Barigui que cortam o terreno onde a casa está construída. “Em 2009, quando minha mãe, Bertilla Boscardin Pereira, fez 70 anos, a nossa ideia era lançar o livro que ela escreveu aqui na casa já toda reformada. Mas infelizmente não conseguimos avançar com as obras porque as enchentes invadem o terreno e a água sobe mais de um metro”, explica Pereira.

Segundo o proprietário, as enchentes começaram nos anos 80, com a duplicação da Avenida Manoel Ribas e o crescimento do bairro. “A região cresceu muito e perdeu suas áreas de várzea. Assim, a água toda vai pro rio. E aí enche mesmo”. Pereira ainda afirma que a prefeitura de Curitiba tem um projeto de drenagem e intervenções para a área, mas até agora nada saiu do papel. “O plano existe, mas não sei quando vão executar. Enquanto isso, vou executando a reforma da parte de cima da casa, que é o que dá pra fazer”, lamenta.

A Secretaria Municipal de Obras informou que o projeto de drenagem está em análise na Caixa Econômica Federal, com previsão de aprovação ainda no primeiro semestre de 2015. Na sequência, a obra vai ser licitada para somente depois iniciar a execução. Os recursos são provenientes do governo federal.

Imóvel na Manoel Ribas simboliza a chegada das 15 primeiras famílias italianas a Curitiba.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

1 Comentário em "Símbolo de Santa Felicidade pode estar ameaçado"


André G
André G
4 anos 12 dias atrás

A nossa Prefeitura atende apenas os interesses das construtoras, principalmente quando trata- se de uma construção de alto padrão, a Prefeitura corre contra o tempo para satisfazer os “bacaninhas” e dane-se o resto do povo!

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas