Depois dos atos na Ópera de Arame, no Parque São Lourenço, Prefeitura de Curitiba e na Praça 19 de Dezembro, a greve dos servidores públicos de Curitiba vai terminar e os serviços prestados à população voltam ao normal. A decisão foi tomada na tarde desta terça-feira (27) durante uma assembleia realizada na Praça Nossa Senhora de Salete, no Centro Cívico.

Leia mais: Sem confrontos, pacotaço de Greca é aprovado em segunda votação

O encontro recebeu representantes dos sindicatos dos Servidores Municipais de Curitiba (Sismuc), dos Servidores do Magistério (Sismmac), Guardas Municipais (Sigmug) e Auditores Fiscais (Sinfisco). Todos decidiram suspender a paralisação em respeito à população curitibana, mas prometeram continuar a luta por meio de manifestações pontuais. “Seguiremos firmes em luto e em luta em defesa da educação e dos serviços públicos!”, informou o Sismmac, em nota.

Para isso, a próxima manifestação está marcada para 8h desta quarta-feira (28) na Câmara Municipal, onde os servidores pretendem pressionar os vereadores durante a última sessão antes do recesso.
Depois desse ato, as categorias prometem se unir na sexta-feira (30) contra as reformas trabalhista e previdenciária. Essa manifestação está marcada para 17h na Boca Maldita, localizada na Rua XV de Novembro, e outras categorias também confirmaram presença.